artigos

01
Agosto, 2016
PATERNIDADE ESPIRITUAL RESPONSÁVEL
Família

Bons pais caminham de perto com seus filhos, eles são como águias pois seus olhos estão sempre sobre os filhos, eles os amam incondicionalmente não ficam contabilizando créditos ou débitos, simplesmente amam e estabelecem limites. Bons pais sabem que a confiança é algo fundamental e eles geram isto no coração de seus filhos. Os filhos sabem que quando há limite ou disciplina é por amor, para trazê-los novamente para o centro da vontade de Deus para promovê-los. Bons pais espirituais são aqueles que vão se tornando desnecessários com o passar do tempo. Se fizermos nosso trabalho direito, temos que nos tornar desnecessários.


O que significa isso?

Ser “desnecessário” é não provocar vícios e uma dependência mórbida nos filhos, como uma droga, a ponto de eles não conseguirem caminhar com as próprias pernas, terem confiança e serem interdependentes. Prontos para traçar seu rumo, fazer suas escolhas, superar suas frustrações e aprender com os próprios erros também. A cada fase da vida, vamos cortando e refazendo o cordão umbilical. A cada nova fase, uma nova perda é um novo ganho, para os dois lados, pais e filhos. Porque o amor é um processo de libertação permanente e esse vínculo não pára de se transformar ao longo da vida. Até o dia em que os filhos amadurecem e se tornam adultos, constituem a própria família e recomeçam o ciclo. Bons pais preparam seus filhos para voar mais alto do que eles. Bons pais dão espaço para que os filhos sejam eles mesmos. Bons pais dão espaço para que os filhos aprendam com os próprios erros. “Desnecessários” no sentido da morbidez, pois sabemos que bons pais sempre serão necessários, necessitaremos de mentoreamento e discipulado até o fim de nossa vida aqui nesta terra. O que eles precisam é ter certeza de que estamos lá, firmes, na concordância ou na divergência, no sucesso ou no fracasso, com o peito aberto para o aconchego, o abraço apertado, o conforto nas horas difíceis e a admoestação sempre que necessário. Pais espirituais maduros criam filhos para serem livres. Esse é o maior desafio e a principal missão. Ao aprendermos a ser “desnecessários”, nos transformamos em porto seguro para que quando necessitarem ou quiserem eles possam atracar para renovar as forças e voltar ao alto mar, pois sempre seremos mentores em que eles podem confiar. Bons pais nunca desistem de seus filhos.


Dê a seu filho amado:

Asas para voar... Raízes para voltar... Motivos para ficar... Pois o maior atrativo para eles em nós é a vida de Cristo que flui abundantemente em nossa vida.

Pois paternidade responsável é instrumento de cura, libertação, proteção, provisão, promoção.

 

By pastor Eduardo Rafael adaptado e modificado de um texto de Dalai Lama

Compartilhe !
0 Comentários
Deixe um Comentário:
LOCALIZAÇÃO

Av. Rio Branco, 141
Londrina - PR

TELEFONE

(43) 3338-3862

E-MAIL

alezachi@cglondrina.com.br
secretaria@cglondrina.com.br